24 julho 2006

Querência


É duro estar na querência.
De ontem a hoje, conversei com duas pessoas. Muito interessantes. Encontrei uma figura que só via no meu trabalho, e que na época nem podia olhar direito. Freqüentei uma cidade e a amaldiçoei com um canto antigo.
Tudo on-line.
Off-line? Apenas o desejo de pele. Não concretizado. Por isso a canção.

Imagina
Tom Jobim - Chico Buarque

Imagina
Imagina
Hoje à noite
A gente se perder

Imagina
Imagina
Hoje à noite
A lua se apagar

Quem já viu a lua cris?
Quando a lua começa a murchar
Lua cris
É preciso gritar e correr
Socorrer o luar

Meu amor
Abre a porta para a noite passar
E olha o sol da manhã
Olha a chuva
Olha a chuva, olha o sol
Olha o dia a lançar serpentinas
Serpentinas pelo céu
Sete fitas
Coloridas
Sete vias
Sete vidas
Avenidas para qualquer lugar
Imagina
Imagina

Sabe que o menino que passar debaixo do arco-íris vira moça, vira
A menina que cruzar de volta o arco-íris rapidinho volta a ser rapaz
A menina que passou no arco era
O menino que passou no arco
E vai virar menina
Imagina
Imagina

1 Comments:

Anonymous RENATO PAVON said...

LINDA...SUA SENSIBILIDADE!
RENATO DE SANTOS

13/11/06 20:48  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home