18 junho 2011

Por uma costela







No ônibus, um homem me dizia que seu sonho é morrer sobre uma moto em alta velocidade.
Ainda jovem assim?, perguntei.
Ele me contou que desde os doze anos teve motocicleta e gosta da velocidade nas duas rodas. Morrer dessa maneira é sonho antigo, mas teve de vender o meio de transporte porque sua mulher grávida apelou para "a moto ou eu". E ele escolheu a máquina.
Cinco dias depois voltou para casa, pois não aguentou de saudade: "Nada como uma costelinha para abraçar em cima da cama".

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home